Jornal Aliança

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Notícias Saúde Calendário de vacinação infantil sofre mudanças

Calendário de vacinação infantil sofre mudanças

E-mail

   Datas foram alteradas

   O Ministério da Saúde mudou o esquema de vacinação contra HPV, pólio, meningite e pneumonia. As mudanças foram anunciadas, no início do mês de janeiro e foram motivadas pela alteração da situação epidemiológica e por atualização na indicação das vacinas. Para quem já tomou alguma das doses, é só seguir o esquema novo a partir de agora. No caso da polio, quem tomou a 3ª dose por gotinha, não precisa tomar a injetável.
   No caso da poliomielite, antes, a imunização era aplicada em três doses: a vacina injetável (VIP) aos 2 e 4 meses de idade e a vacina oral (VOP, também conhecida como “gotinha”) aos 6 meses. Duas doses de reforço estavam previstas aos 15 meses e aos 4 anos, ambas com a vacina oral. O que mudou agora é que a terceira dose da vacina passa a ser injetável, em vez de oral. A versão oral da vacina continua sendo indicada para os reforços aos 15 meses e 4 anos.
   Já a vacina pneumocócica 10 valente, contra pneumonia, era aplicada em três doses - aos 2, 4 e 6 meses de idade - mais um reforço entre 12 e 15 meses. Agora, a indicação são duas doses - aos 2 e 4 meses - mais um reforço preferencialmente aos 12 meses. Segundo o Ministério da Saúde, estudos mostram que a efetividade do novo esquema é similar ao do esquema anterior.
   A vacina meningocócica C, contra a meningite provocada pela bactéria minigococo C, era aplicada em duas doses, aos 3 e 5 meses de idade, com reforço aos 15 meses. Agora, o reforço passa a ser indicado para os 12 meses de idade. As duas primeiras doses continuam indicadas para os 3 e 5 meses.

 
Joomla Slide Menu by DART Creations

Conteúdo Exclusivo

Seja um assinante e tenha acesso a este conteúdo! Ligue agora!(15) 3246-3700

Pesquisar no Site:

Você está conectado através do IP: 54.224.19.6